Páginas

12 de dezembro de 2009

Os olhos dela procuram os dele, os olhos dele apesar de disfarçarem, também procuram os dela, ele já não consegue entender o que se passa, ele havia se interessado por ela, é por isso que seus olhos disfarçaram, mas olhavam ela com desejo, está começando a ficar confuso. No fundo ele sabe a atração dela por ele, mas também fica confuso com os sinais dela.
Ela por sua vez tenta o máximo se controlar, mas não consegue evitar de buscar os olhos dele, lindos na opinião dela, gosta de olhar dentro deles e tentar descobrir se ela está lá, gosta de ver ele caminhando e também adora sentir seu perfume quando apenas passa por ela.
Ela quer ser feliz, quer alguém que a entenda, que a ajude e também a aceite, faz tempo que não se sente desejada, e quer isso.
Ela tem defeitos, mas também tem grandes qualidades, mesmo tendo dias que ela ache que essas qualidades não valem de nada.
Mas ela se interessou por ele, mas não quer um curativo, se é para tê-lo, quer ele por completo, tem até fantasias com e ele e se impressionou consigo mesma por essas fantasias não serem tão eróticas quanto a mente que ela acredita que tem.
Ela não vai tentar nada, tem medo de quebrar a cara, isso já acontecera algumas vezes e doeu, ela sentiu que nunca mais ia se recuperar.
E ele num sem perceber, num gesto involuntário e numa palavra dita sem querer, conseguiu rachar seu coração, mas não a ponto de quebrá-lo outra vez, pois agora ela está mais forte depois dos tombos que o amor lhe deu.
Mas ele não imagina o quanto doeu ouvir coisas da boca dele para outra mulher, mesmo assim ele ainda olha, pisca, pede favores e o que é pior atende alguns pedidos dela.
Ela sabe que isso pode não dar em nada, mas evita usar a palavra NUNCA, pois já teve provas do contrário.
Ela decidiu usar de alguns artifícios para chamar a atenção dele, ele respondeu secamente, momentaneamente ela se entristeceu, mas entendeu que pode – e pensar assim dói menos- que foi apenas um disfarce, então ela se alegrou de novo, quando no meio de um assunto diferente do que eles sempre falavam ele foi seco, mas dessa vez ela entendeu o motivo, ela sentiu ao ouvir aquelas palavras secas da boca dele que ele ficou chateado com o comentário dela, além disso ele não a olhou nos olhos quando respondeu sua pergunta, depois de esclarecida a dúvida ele viu o seu próprio equívoco e abriu um leve sorriso, mesmo assim não olhara nos olhos dela.
Então chegou a hora, que ela esperava, ele finalmente a encarou, por segundos (talvez uns 5 segundos) que para ela pareciam durar horas, ela disfarçou, baixou a cabeça, se segurou para não demonstrar sua face que sentiu avermelhar.
Passou por ela novamente e ela percebeu que pelo toque da mão dele na sua pele clara, que está apaixonada, já não sabe o que fazer...
Vai tentar usar de algumas táticas, para ver se pelo menos ele continua buscando o olhar dela quando a ver, e o melhor sentir a falta dela quando não estiver por perto, e perguntar aos amigos dela como quem não quer nada, como ela está, e um dia quem sabe perceber que realmente ela faz falta e analisar toda essa história para ver se deveria ter tomado uma decisão física.
Obrigada pela visita e Beijãozão a todos